Eventos, Sudeste PET 2017

Tamanho da fonte: 
ESTUDO DA DOR/DESCONFORTO E ANSIEDADE EM CRIANÇAS DE 6 A 10 ANOS DE IDADE NO AMBIENTE ODONTOLÓGICO DA CLÍNICA DE ODONTOPEDIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS – UNIFAL-MG
Ana Laura de Souza Paulino, Jeferson Cardoso Costa, Caio Luiz Bitencourt Reis, Daniela Coelho de Lima, Fernanda Thaís Ponpeo, Henrique Hadad, Iago Ramirez, Isabella Alves de Andrade Ferreira Gomid, Kaíque Vinicius Gonçalves, Lucas Jacintho de Mendonça Uchôa, Tatiane Dias Medeiros, Wilian Geraldo de Sousa, Rebeca Oliveira de Meneses Costa, Eliana Rodrigues Rosselli, Leandro Araújo Fernandes

Última alteração: 2017-03-21

Resumo


A ansiedade dental na criança é um indicador de risco a uma precária condição de saúdebucal. O objetivo do estudo foi avaliar a influência da modificação da sala de espera nograu de dor e ansiedade dental, bem como nos parâmetros cardiovasculares das crianças.Foram selecionados 18 pacientes de 6 a 10 anos de idade e divididos em grupo I(procedimentos invasivos) e grupo II (procedimentos não invasivos). Foram obtidos osvalores da pressão arterial, da frequência cardíaca e as respostas às escalas de dor e deansiedade de cada criança, antes (1ª consulta) e depois da modificação da sala de espera(2ª consulta). O estudo concluiu que a modificação da sala de espera é um recurso útilpara o cirurgião-dentista, apesar de não ser determinante. Os parâmetroscardiovasculares nem sempre demonstraram o real estresse da criança, sendo necessáriaa utilização de escalas de medição de dor e ansiedade

Palavras-chave


ANSIEDADE, MANEJO, CRIANÇA, ODONTOPEDIATRIA.

É necessário inscrever-se na conferência para visualizar os documentos.